Pertecendo ao município de Paranaguá - Paraná, a Ilha do Mel é uma área de preservação
ambiental administrada pelo IAP (Instituto Ambiental do Paraná).


O local tem 25 quilômetros de praias que agradam a turistas de vários gostos. Algumas são
praticamente desertas, outras têm bastante agito, inclusiva à noite e outras são ótimas para a
prática de surf.


Para evitar a degradação da Ilha não é permitido a entrada e uso de veículos automotores e de
tração animal e é feito um controle e manejamento de visitantes, restringindo o número de no
máximo 5.000 visitantes por dia.


A rústica Ilha do Mel oferece a seus visitantes passagens apenas por trilhas de terra e areia, dando
a impressão de que o lugar parou no tempo e é algo totalmente diferente da realidade das
grandes cidades. A sensação de liberdade, tranquilidade e o contato direto com a natureza são
algumas das melhores características deste lugar paradisíaco.


Podemos dizer que a ilha é dividida em cinco comunidades, ao norte a praia de Fortaleza, no
centro a praia de Nova Brasília e a praia do Farol das Conchas, ao sul a praia de Encantadas e
a Ponta Oeste, que atualmente abriga doze famílias que usam a área esporadicamente para
pescar. Cada um destes lugares tem suas características, pontos turísticos e serviços
diferenciados.

OS PRINCIPAIS E MAIS IMPORTANTES PONTOS TURÍSTICOS DA ILHA SÃO:

Construída em 1767, por ordem do então rei português, Dom José I, a fortaleza tinha o objetivo de proteger a baía, que por conta do porto situado em Paranaguá, era muito movimentada. A construção em si, seus canhões voltados para a entrada do canal e toda sua história dão um charme especial a este local. Alguns metros acima, é possível chegar ao mirante, o qual oferece uma vista panorâmica de quase toda a baía.

FORTALEZA DE NOSSA SENHORA DOS PRAZERES

FAROL DAS CONCHAS

Construído no morro das conchas por ordem de Dom Pedro II, em 1870, com o objetivo de orientar os navegadores que adentram a baía de Paranaguá, cumprindo este papel até hoje. Do alto é possível avistar grande parte da baía, proporcionando uma das mais deslumbrantes visões da Ilha.

É o patrimônio mais conhecido da Ilha, o morro onde se encontra a gruta é formado por uma rocha chamada migmatito e ela foi dividida por um veio de rocha negra conhecida como diabásio. Pelo fato de o diabásio ser menos resistente que o migmatito, a ação do mar fez com formasse a grande gruta. Para facilitar o acesso, foi construída uma passarela que leva até a sua entrada. As histórias e lendas que cercam este local o transformam em um ponto místico, mágico e fascinante.

GRUTA DE ENCANTADAS